Uma janela aos domingos

Rapariga na janela, foto: Patricia CaldeiraA autora desta imagem lindíssima e cheia de significados e contrastes é a portuguesa Patricia Caldeira, que queria apenas registrar a bandeira. “A rapariga à janela foi um bónus!”, ela escreveu no Flickr. Para nós, a janela com a rapariga foi o melhor bônus! E é assim que ela se apresenta:

Sou uma portuguesa de 55 anos, moro cerca de 50 quilômetros a norte de Lisboa. Já desenvolvi muitas actividades. Actualmente dedico-me principalmente à organização de safaris na Namibia, Angola, Moçambique, Botswana. Faço também traduções para a edição portuguesa do Courrier Internacional e participo na organização de provas do desporto automóvel como o rali de Portugal.

Ufa! A foto da Patricia é a primeira de uma série nova do Em Angola: Uma janela aos domingos. Toda semana o blog terá uma nova janela de Angola, com histórias contadas pelos seus autores. É uma forma de conhecer mais sobre o país, sua cultura, locais distantes, a arquitetura e o povo angolano.

A foto que inaugura a série, “Rapariga na janela”, foi feita durante uma expedição que Patricia ajudou a organizar para um grupo de turistas da África do Sul em 2008. “É a aldeia de Cuchi no sul de Angola, entre Cubango e Menongue”. A aldeia fica em Cuando Cubango, a província localizada no extremo sudoeste do país, na fronteira com Zâmbia e Namíbia.

Aliás, uma curiosidade: Cuando Cubango é atravessada por uma das linhas de latitude e longitude coincidentes, a 17°21′S 17°21′E. Diversos locais em Angola são atravessados por pontos assim, como a fronteira com a Namíbia e outras províncias, como Cunene, Huíla e Benguela. A costa angolana no Atlântico também é atravessada por um ponto de linhas coincidentes: 12°58′45″S 12°58′45″E.

Patricia conta ainda que a expedição levou os turistas aos locais nos quais as tropas África do Sul “colaboraram na guerra civil de Angola após 1985”. A viagem durou cerca de três semanas e, segundo Patricia, “percorreu muito do sul de Angola, chegando até Cuito Cuanavale com a ajuda das autoridades angolanas”.

Segundo ela, o local é bastante restrito ainda hoje. “A expedição foi feita com permissão e acompanhamento das autoridades”, conta. Vale comentar o detalhe que ficou faltando: a bandeira que Patricia queria registrar na foto não é a angolana, mas a bandeira do grupo MPLA, o Movimento pela Libertação de Angola (repare que há uma estrela no lugar da roda dentada e do facão encontrados na bandeira nacional).

O MPLA, que era grupo de resistência e se tornou partido político, governou Angola como partido único até à abertura política em 1991. No ano seguinte as primeiras eleições do país foram realizadas e o MPLA saiu vendedor, mas o resultado foi questionado por outros grupos – arrastando Angola para outra guerra. O líder do MPLA é o atual presidente do país, José Eduardo dos Santos.

Tem fotos de janelas em Angola ou conhece alguém que esteve lá e fotografou?
Deixe um comentário com seu email e o link para a foto e eu entrarei em contato.

Sobre Gabriel Toueg

Jornalista.
Esse post foi publicado em Fotografias de Angola, Janelas em Angola e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s